Cabeçalho

DEPUTADO ANDERSON COBRA DO EXECUTIVO CUMPRIMENTO DE ACORDO JUDICIAL COM AGENTES PENITENCIÁRIOS E O RETORNO DE POLICIAIS MILITARES PARA AS RUAS

Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria

Anderson voltou a criticar a intervenção militar nas unidades prisionais do estado


O primeiro discurso do deputado estadual Anderson Pereira (Pros), na primeira sessão da 10ª Legislatura da Assembleia Legislativa, ocorrida nessa terça-feira (19), foi marcado por cobranças ao Executivo estadual para que cumpra o acordo judicial com a categoria dos agentes penitenciários e, por consequência, a retirada da Polícia Militar dos presídios para que volte a fazer a segurança da população nas ruas.

 

Segundo o parlamentar, durante o recesso parlamentar, tentou de todas as formas construir um diálogo entre as partes para a solução do impasse, chegando até a ser atacado pelo próprio Governo na imprensa. “Não tivemos êxito nesse tempo e agora estamos há nove dias do prazo para o cumprimento do acordo judicial, que deve ser cumprido, sob pena de ser executado. Diga-se de passagem, é a categoria com o pior salário do Brasil. O agente penitenciário é aquele profissional que cumpre a pena junto o preso, cumprindo a sua missão no cárcere”, afirmou.

Anderson voltou a criticar a intervenção militar nas unidades prisionais do estado, cujo custo operacional calculou estar em torno de R$ 1 milhão mensal. “Já protocolei nesta Casa com requerimento para pedir informações detalhadas do Comando Geral sobre esse custo, bem como acionaremos o Tribunal de Contas para auxiliar na fiscalização junto com essa Casa, no sentido de mostrar que esse custo é desnecessário com esses policiais que foram tirados alguns das ruas e outros do serviço administrativo”, revelou ao dizer ainda que já constatou em inspeções que realizou haver somente agentes penitenciários guarnecendo os presídios durante o plantão noturno.

O deputado explicou que no mesmo dia esteve na Secretaria de Segurança Pública levando uma pauta da comunidade da zona rural de Porto Velho que sofre com a violência. “Bandidos estão invadindo chácaras e sítios porque não tem policiamento”, reforçou.

“É assim que iniciamos o nosso mandato nesta Legislatura, sendo a voz de quem nos colocou aqui, principalmente sendo a voz dos menos privilegiados da sociedade e todos os trabalhadores que sofrem injustiças”, evidenciou o deputado Anderson.

Em seu discurso, o parlamentar comprometeu-se em retomar as discussões que não foram concluídas na Legislatura anterior, através dos trabalhos nas Comissões. Por fim, se despediu enaltecendo o trabalho de excelência dos servidores do Poder Legislativo pela assessoria que prestam a todos os deputados e desejou sucesso aos seus pares, conclamando-os a atuar junto pelo crescimento e proteção ao povo de Rondônia.

Fonte: 015 – ALE/RO – DECOM

Comente com o Facebook!
BMC
BMC
BMC

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *