Cabeçalho

Deputado Anderson veta texto que visava contratação emergencial para sistema prisional e segurança pública

Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria

O projeto do executivo que foi apresentado em sessão na terça (24), e posto em votação alcança também os setores da: saúde, educação e órgãos como Idaron e DER, que necessitam com urgência de contratações

Durante sessão ordinária realizada nesta quarta-feira(25), no plenário de deliberações da Assembleia Legislativa, o deputado Anderson Pereira (Pros), conseguiu através de emenda modificativa, retirar o texto de possíveis contratações emergenciais, de servidores que seriam lotados no sistema penitenciário, sistema socioeducativo e da segurança pública, fortalecendo as categorias das respectivas instituições e suas representatividades.

O projeto do executivo que foi apresentado em sessão na terça (24), e posto em votação alcança também os setores da: saúde, educação e órgãos como Idaron e DER, que necessitam com urgência de contratações.

Para o parlamentar, o investimento no cargo temporário compromete a atividade e gera ônus desnecessário ao Estado, sendo também, que a pessoa (contratado), sabendo que em um espaço de tempo vai deixar o serviço, logo pode ter menos comprometimento com a atividade a ser desempenhada.

Em total intenção de preservar as categorias, sistemas que lidam com vidas, a emenda de autoria de Anderson que vetou a pauta foi construída através de acordo com a mesa diretora e Casa Civil, através do presente da ALE-RO deputado Laerte Gomes, pois não explicava para onde seriam as possíveis contratações, administrativa ou operacional.

“É mais uma vitória alcançada, forma com que mostramos nossa atuação no parlamento e que estamos sempre atentas as pautas no que diz respeito a nossa categoria, segurança pública e população em geral”, finalizou Anderson.

Fonte: Assessoria/Parlamentar

Comente com o Facebook!
BMC
BMC
BMC

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *