Cabeçalho

FAMÍLIA DE UM DOS DESAPARECIDOS APÓS AVIÃO QUE SAIU DE RO SUMIR PEDE QUEBRA DE SIGILO TELEFÔNICO

Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria

Objetivo é conseguir com que operadora de telefonia forneça dados que possam auxiliar nas buscas, que chegou ao 4º dia. FAB ainda não encontrou sinal da aeronave.


A família de Joerli Silvares Teixeira, de 34 anos, um dos ocupantes do avião que desapareceu após sair de Espigão D’Oeste (RO) com destino a Fortaleza (CE), entrou na Justiça com uma medida cautelar de urgência para tentar uma quebra de sigilo telefônico.

O último contato feito por Joerli com os parentes foi no dia 28 de abril pelo celular, data do desaparecimento. O piloto do avião, identificado apenas como Júnior, também continua desaparecido. O pedido é analisado.

 O objetivo é conseguir com que a operadora de telefonia forneça dados que possam auxiliar nas buscas pela aeronave, Joerli e o piloto Júnior. Equipes da Força Aérea Brasileira (FAB) seguem com os trabalhos de busca, que chegou ao quarto dia nesta terça-feira (14).

À Rede Amazônica, a família informou que entrou com o pedido assim que se deu conta do sumiço. Com a possível quebra de sigilo, a esperança dos parentes é conseguir rastrear o local onde o avião de pequeno porte possa estar através da detecção do último sinal do telefone.

A medida cautelar de urgência foi protocolada na Vara Cível de Cacoal (RO), município a 480 quilômetros da capital Porto Velho, e está sendo analisada.

Família de um ocupante de avião que sumiu após sair de RO pede quebra de sigilo telefônico

Buscas

Até o momento, a Força Aérea Brasileira não conseguiu detectar qualquer sinal do avião, nem mesmo dos desaparecidos.

A Salvaero Amazônico, unidade da FAB responsável pelas buscas na Região Norte, disse estar usando uma aeronave que tem eletro-óptico de busca por imagem e por aspectro infra-vermelho.

Tais recursos permitem, por exemplo, que um avião seja encontrado mesmo que encoberto pela vegetação. Ou até mesmo uma pessoa no mar.

Desaparecimento

O trabalho de busca começou no último sábado (11). Joerli é de Cacoal, mas mora em Espigão D’Oeste. Já Júnior reside em Fortaleza (CE). A família do piloto ainda não foi localizada. O paradeiro de ambos é incerto desde o fim do mês passado.

Joerli e Júnior sumiram após saírem de Espigão com destino Fortaleza. A previsão era de primeiro de abastecer a aeronave na cidade de Redenção, no Pará.

Ao notarem a falta de contato de Joerli, os parentes resolveram dar início às buscas por conta própria. Alugaram um avião e sobrevoaram a região de Peixoto de Azevedo, localizado no Mato Grosso (MT), local onde a família diz ter sido o último sinal emitido pelos dois.

Por isso, o boletim de ocorrência de desaparecimento foi registrado na Polícia Civil do estado vizinho. A FAB informou, por meio de nota, que foi notificada do caso no dia 7 de maio.

Fonte: 015 – G1/RO

Comente com o Facebook!
BMC
BMC
BMC

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *