Cabeçalho

POLÍCIA APREENDE SUSPEITO DE MATAR ADOLESCENTE E QUEIMAR O CORPO

Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria

O crime aconteceu na madrugada de sábado (13), em Buritis, de acordo com o Corpo de Bombeiros, a jovem foi encontrada carbonizada depois do quarto em que dormia ter sido incendiado.
Imprimir página

Um menor suspeito de ter cometido o homicídio contra a adolescente, de 17 anos, foi apreendido. O crime aconteceu na madrugada de sábado (13), em Buritis, de acordo com o Corpo de Bombeiros, a jovem foi encontrada carbonizada depois do quarto em que dormia ter sido incendiado.

Uma adolescente, de 17 anos, morreu na madrugada do sábado (13), em Buritis (RO), município a 320 quilômetros de Porto Velho, após o quarto dela ser incendiado. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo da vítima foi encontrado carbonizado. Um menor suspeito de ter cometido o homicídio foi apreendido.

Os bombeiros confirmaram que a jovem é Camila Sacoman de Oliveira, eleita no ano passado Garota Rodeio da Exposição Agropecuária de Buritis (Exporbur). Uma equipe da corporação se deslocou ao local por volta das 6h após o chamado de vizinhos.

Já na região do caso, controlaram as chamas para que não se propagassem ainda mais e colocassem em risco a casa da frente do terreno de onde a jovem vivia. Segundo os bombeiros, a cama de Camila ficou destruída, assim como o quarto onde dormia. O restante do local não foi prejudicado.

Às 11h, uma guarnição da Polícia Militar (PM) foi ao local e isolou a área onde o incêndio ocorreu. De acordo com a PM, a família da vítima tentou levar o corpo da jovem assim que chegou. Porém, informou aos parentes que precisaria aguardar a perícia técnica para dar início aos trabalhos de investigação e depois recolher o corpo.

Investigações

A polícia menciona no boletim de ocorrência que Camila poderia “ter sido vítima de um homicídio”, mas ressaltou que a Civil está investigando o caso.

As primeiras suspeitas da corporação é de que o celular da jovem tenha dado início ao incêndio, mas a hipótese foi descartada depois que um fio semelhante ao de secador de cabelo foi encontrado enrolado ao pescoço da vítima.

“O que se encontrou até o presente momento sobre a morte em si foi que ela teria sido praticada por asfixia mecânica, mas há possibilidade da vítima não ter morrido de imediato e sim em razão do incêndio que foi praticado logo depois”, disse o delegado regional à frente do caso, Rodrigo Duarte.

De acordo com as primeiras apurações da polícia, Camila estava em uma festa na noite da última sexta-feira (12) com uma amiga. Em dado momento, a companheira da jovem e o ex-namorado dela começaram uma discussão.

Para a situação não piorar, Camila teria tirado a amiga do ambiente. Porém, a jovem teria sido perseguida por suspeitos e, assim que chegou em casa, o crime foi cometido.

“Nós analisamos a participação de uma segunda pessoa, o que está sendo investigado ainda. Testemunhas ainda estão sendo ouvidas”, complementou o delegado.

Um dos suspeitos do caso é um adolescente, que está apreendido, conforme a Polícia Civil. A ocorrência foi registrada como incêndio e homicídio.

De acordo com as informações o suspeito para tentar ocultar as provas, colocou fogo no quarto da vítima, que foi encontrada carbonizada.

Fonte: 013 – Diario da Amazônia

Comente com o Facebook!
BMC
BMC
BMC

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *