Cabeçalho

Preços da soja voltam a subir no mercado interno

Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria

Preços do milho continuam em queda influenciados pelo possível recorde na disponibilidade do cereal na temporada

Conforme os dados divulgados nesta segunda-feira (13/05) pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), mesmo com a significativa queda nos contratos futuros na CME Group (Bolsa de Chicago) nos últimos dias, os preços de soja voltaram a subir no mercado brasileiro, segundo dados do Cepea.

De acordo com pesquisadores, o impulso esteve atrelado à valorização nos prêmios nacionais e às expectativas de maior demanda da China, cenário que elevou a liquidez no mercado de soja no Brasil. Entre 3 e 10 de maio, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) avançou 1,6%, a R$ 74,58/saca de 60 kg no dia 10. No mesmo comparativo, o Indicador CEPEA/ESALQ Paraná registrou aumento de 0,3%, a R$ 69,38/sc de 60 kg na sexta.

Quanto ao farelo de soja, embora grande parcela de avicultores se mostre abastecida, o movimento baixista vem sendo interrompido pela retração de parte das indústrias, que têm expectativas de aumento na procura de suinocultores.

Milho

Os preços do milho continuam em queda no mercado brasileiro, influenciados, de acordo com pesquisadores do Cepea, pelo possível recorde na disponibilidade do cereal na temporada 2018/19.

Na região de Campinas (SP), o Indicador ESALQ/BM&FBovespa caiu 0,84% de 3 a 10 de maio, fechando a R$ 32,93/sc de 60 kg na sexta-feira, 10. Assim, um maior ritmo de exportação será fundamental para escoar o cereal em 2019 e limitar o movimento de baixa das cotações.

Por enquanto, os embarques já apresentam melhora em relação aos verificados no ano passado

Fonte: https://www.aviculturaindustrial.com.br/imprensa/precos-da-soja-voltam-a-subir-no-mercado-interno/20190513-103413-H582

Comments

Comente com o Facebook!
BMC
BMC
BMC

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *