Cabeçalho

URGENTE – POPULAÇÃO DE RIO PARDO FAZ GREVE GERAL E O DISTRITO PARA TODOS OS SERVIÇOS POR FALTA DE ENERGIA ELÉTRICA

Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria
Cabeçalho matéria

Moradores de Rio Pardo estão acampados em, frente a subestação da Eletrobras em Buritis e dizem que só saem de lá com uma solução para a falta contantes de energia elétrica.


Moradores de Rio Pardo fazem mobilização por falta constante de energia elétrica. Moradores do Distrito Rio Pardo acamparam no Município de Buritis onde a distribuidora de energia elétrica responsável por Rio Pardo está localizada.

 Após 18 anos na escuridão a energia elétrica chegou ao Distrito em abril de 2017, mas nem tudo são flores, os serviços estão longe do que a comunidade merece.

A falta de energia sempre foi um problema, contudo nos 2 últimos meses a interrupção do serviço tem ocorrido todos os dias, funcionando poucas horas e sem que haja estabilidade.

A energia de Rio Pardo vem do motor de Buritis que apresenta falhas no fornecimento de energia. Após várias reclamações e a visita de uma comissão da comunidade, a Eletrobras emitiu um comunicado responsabilizando uma rede clandestina na linha 03 em Rio Pardo, contudo após desativação da mesma, o problema persiste.

Os prejuízos a comunidade são muitos, por isso o Distrito anunciou greve até que a situação seja resolvida. Nenhum estabelecimento comercial ou órgão público funcionou na quarta-feira (21/11/2018) ou seja, as escolas estão fechadas, o posto de saúde, IDARON e demais órgãos, a fim de protestar contra os prejuízos que a falta de energia tem causado ao Distrito Rio Pardo.

A Escola Estadual Fernando Souza Gomes por exemplo, está impossibilitada de cumprir seu calendário escolar uma vez que os alunos da mediação assistem as aulas ao vivo e online, e obviamente necessitam de recursos tecnológicos ligados a energia.

A Escola Municipal Rio Pardo tem tido grandes transtornos como a falta de água para beber, fazer merenda e fazer a limpeza da escola. Os atrasos também são um problema, pois sem energia e sem internet não há como emitir documentos, declarações, transferências, pesquisar atividades, além do calor intenso por não ligar as centrais de ar por causa da energia elétrica.

No cenário comercial o prejuízo tem sido enorme, sorveterias perdem os sorvetes e picolés, açougues e mercados perdem produtos perecíveis e a lista segue.

Rio Pardo com certeza merece energia elétrica de linhão e de Porto Velho que é de onde o Distrito pertence.

Hoje, alguns moradores da comunidade se juntaram em dois ônibus e carros para protestar com a distribuidora da energia elétrica para que o serviço seja oferecido com qualidade e que a falta de energia tenha um basta.

Até o momento a situação não foi regularizada e a mobilização irá seguir atingindo patamares maiores caso o problema persista.

 

Fonte: Carlos Caldeira – NewsRondônia

Comente com o Facebook!
BMC
BMC
BMC

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *